São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Tribunal Penal Internacional. Naomi Campbell será ouvida sobre diamentes que lhe presenteou o sanguinário e ex-ditador da Libéria

Por Wálter Fanganiello Maierovitch- Terra Magazine.

IBGF, 12 de julho de 2010.




De Roma.

1. Charles Taylor, preso por ordem do Tribunal Penal Internacional (TPI) sediado em Haia, é considerado um dos mais sanguinários ditadores da história da África Ocidental. Presidiu a Libéria de 1997 a 2003.



No processo que tramita perante a 2ª Câmara do TPI (caso Serra Leoa-Libéria), Taylor é acusado de ser o principal grande responsável por crimes de genocídio, de estupro, contra a humanidade e de guerra.



Por baixo, Taylor, durante dez anos de guerra civil na Libéria, é co-autor em 120 mil assassinatos. Ele criou, até, “milícias infantis” com o fim de matar. Ou seja, Taylor armou crianças de 4 a 13 anos de idade. E essas crianças eram drogadas com metanfetaminas para que tivessem coragem para fuzilar, diante do efeito psicoativo da substância ingerida. As “milícias infantis” de Taylor saíam a fuzilar quem encontrassem pela frente.



Os diamantes liberianos eram ofertados por Taylor em pagamento de armas e munições. Em outras palavras, Taylor, com diamantes, conseguia armas para sustentar os seus planos.



Para Naomi Campbell, em setembro de 2007, Taylor deu de presente seis preciosos diamantes.



No dia 27 de julho próximo, Naomi, a princesa das passarelas, deverá estar no TPI para testemunhar sobre o episódio dos diamantes.



Por carta ao TPI, Naomi Campbell negou, com incrível caradurismo, que tivesse ganho os diamantes. A modelo, no entanto, foi solenemente desmentida por Mia Farrow e pela empresária Carol White.



2. Em setembro de 2007, Naomi, Mia Farrow e Quincy Jones participaram de um jantar promovido na residência do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela.



O objetivo de Mandela era o de costurar um plano de paz e acabar com os massacres e conflitos na África. Por isso, Mandela convidou o sanguinário Taylor e algumas celebridades.



Depois do jantar e quando já dormia, Naomi foi acordada por fortes batidas na porta dos seus aposentos. Ao abrir a porta deu de cara com três homens de Taylor, que lhe deram os diamantes com uma informação: “O presidente Taylor oferece-lhe os diamantes de presente”.



Na manhã do dia seguinte, Naomi, com dúvidas sobre aceitar ou não os seis valiosos diamantes, contou o sucedido para Mia Farrow, Quincy Jones e a empresária Carol White.



Em 2008, ao responder ofício do TPI, a modelo Naomi negou tivesse recebido os diamantes. Nas entrevistas, voltou a negar o episódio a que chamou de a “história dos diamantes”. Só que Mia Farrow, em entrevista à rede ABC, confirmou aquilo que soube por informação da própria Naomi Campbell.



3. A “Vênus Negra” já foi intimada pelo TPI para testemunhar e contratou advogados para ser assessorada.



O TPI quer contar com mais uma prova de que Taylor, ao contrário do que afirma, tinha a posse de diamantes e os usava para compras e presentes.



PANO RÁPIDO. Só falta Naomi negar ter recebido diamantes. Se isso ocorrer, estará a ajudar o sanguinário Taylor. Espera-se, de quem já teve a insensatez e o descaramento de receber seis diamantes “ensanguentados”, um mínimo de respeito às vítimas do genocida Taylor.

Wálter Fanganiello Maierovitch


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet