São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

MÁFIA. Berlusconi e senador Utri apontados como interlocutores da Cosa Nostra por Gaspare Spatuzza.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch- Terra Magazine.

IBGF, 4 de dezembro de 2009.

Spatuzza.

--1. Gaspare Spatuzza acaba de confirmar, em audiência realizada em Torino, ter sido informado pelo seu chefe mafioso, Giuseppe Graviano, em encontros ocorridos em 1993 e 1994, que Silvio Berlusconi e Marcello Dell´Utri, atualmente primeiro ministro e senador, estavam coligados à Cosa Nostra Máfia siciliana.


“Temos o país nas mãos, graças a Berlusconi e Dell´Utri”, teria dito Graviano a Spatuzza, no bar Doney, em 1994, na romana e aristocrática via Veneto.


“Conseguimos o que desejávamos”, numa referência a apoio político. Essa frase foi atribuída a Graviano, em 1993, depois do ataque mafioso a Florença. Ou melhor, pós explosão da bomba colocada pela Máfia em 26 de maio de 1993 e que resultou na morte de 5 pessoas, dentre elas uma criança, e danos materiais de monta na “Accademia dei Georgofili”, Torre Pulci e parte da Galleria degli Uffizi..


--2.Gaspare Spatuzza pertenceu, de 1980 a 2000, ao clã mafioso do bairro palermitano de Brancaccio. Depois de 6 anos de prisão, Spatuzza resolveu tornar-se um colaborador de Justiça. Foi preso em julho de 1997 e as sua penas, somadas,ultrapassam 80 anos..


Ele contou que no ano 2000, no cárcere de segurança máxima Ascoli, durante o isolamento obrigatório, recebia a visita do capelão Pietro Capoccia. Interessou-se, então, por teologia e fez cursos enquanto preso Certa vez, o capelão colocou-o numa encruzilhada: “o homem está com a Máfia ou com Deus”..


Spattuzza, hoje e perante aos juízes da Corte de Apelação, afirmou que tem um compromisso com a verdade e vai até o fim, até para se penitenciar do período “em estava do lado do mal”..


--3. O depoimento de Spatuzza foi em sede de apelação: a lei processual italiana permite que os juízes, no julgamento de apelação, ousam testemunhas, acusados e pessoas referidas..


A corte de Apelação reuniu-se para examinar a sentença de Palermo que condenou o senador Marcello Dell´Utri à pena de 9 anos de prisão, por associação externa à Máfia..


Spatuzza não havia sido ouvido em primeiro grau, quando da sentença..


Marecllo Dell´Utri, senador siciliano condenado à pena de 9 anos de prisão por associação mafiosa.

---4. Para Berlusconi e Dell´Utri trata-se de uma mentira..


Dell´Utri fala até em alguém da magistrtura estar manipulando Spatuzza, com interesse em derrubar o governo Berlusconi..


---5. Giuseppe Graviano, 46 anos, e Pilippo Graviano, 46 anos, encontram-se presos 27 de janeiro de 1994. Eram os “capi” da “famiglia” mafiosa de Brancaccio..


Ambos estão condenados por co-autoria nos atentados mafiosos ocorridos em 1993, quando a Cosa Nostra declarou guerra ao Estado e explodiu bombas em Milão, Roma e Florença..


Referidos irmãos estão condenados como co-autores pelo assassinato do juiz Paolo Borselino, ocorrido em 19 de julho de 1992..


Sobre as declarações de Spatuzza referentes a Berlusconi e Dell´Utri, o capo máfia Giuseppe Graviano nada confirmou, isto nos autos do processo reaberto em Catalnisseta sobre a morte do juiz Paolo Borsellino: em 19 julho de 1992 a Máfia o dinamitou defronte à entrada do prédio onde morava a sua mãe, em via D´Amelio..


Graviano não foi veeemente na negativa e disse que o amigo Spatuzza tinha feito uma opção e que respeitava a escolha..


---6. Para especialistas no fenômeno mafioso, o relato de Spatuzza pode esclarecer a ligação máfia-política..


Mais ainda, o relato poderá desvendar os mandantes ocultos das tragédias de Capaci (morte do juiz Giovanni Falcone em 23 de maio de 1992), Via d´Amelio (morte de Paolo Borselino), Roma, Florença e Milão. Também os mandantes ocultos nos atentados falidos no estádio olímpico de Roma e para dinamitar o jornalista Maurizio Costanzo..


--7. Gasparae Spatuzza, 45 anos, foi co-autor no homícidio do padre Puglisi (1993) que, numa modesta igreja, convencia os fiéis a não se subterem à lei mafiosa do silêncio (omertà). Os mandantes foram os irmãos Graviano..


Berlusconi, novas suspeitas.

A Spatuzza coube, no assassinato de Borselino, roubar o automóvel Fiat 126. Esse veículo, carregado de dinamite, foi colocado em via D´Amelio e a carga, acionada a distancia, matou o magistrado Borselino(19/7/92)..


Statuzza teve participação na morte do menino De Matteo (confira post deste blog), cujo corpo foi dissolvido em ácido..


--8. PANO RÁPIDO. O envolvimento de Berlusconi com a Cosa Nosta havia já sido mencionado por Antonino Giuffrè, em 2002..


Berlusconi fundou o partido Forza Italia com Marcello Dell´Utri, posteriormente eleito senador, pela Sicília, terra da Cosa Nostra..


Giuffrè, que virou colaborador de Justiça, era da cúpula de governo da Cosa Nostra e atuava como uma espécie de ministro das Finanças da oranização criminosa..


A Berlusconi serviu o mafioso Vittorio Mangano, já falecido. Ele foi contratado para cuidar, na fazenda do premier, do seu plantel de cavalos de raça e de projetos agrícolas..


Só que Mangano não entendia nada de cavalos e nem de agricultura.


Para especialistas, Mangano foi colocado pela Cosa Nostra próximo a Berlusconi para acompanhar a sua atuação e fiscalizá-lo.

Wálter Fanganiello Maierovitch


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet