São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Battisti executa Plano B para neutralizar Supremo Tribunal Federal. Para isso, quer imitar a ex-brigadista Marina Petrella.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch- Terra Magazine.

IBGF, 18 de novembro de 2009.

Battisti


De ROMA.

Plano ‘B’ de Battisti já está em execução e visa tirar proveito da própria torpeza. Ele copia o caso Petrella, ocorrida na França.


Até a estilizada Themis, --deusa grega da Justiça e concretada de costas para o prédio do Supremo Tribunal Federal (STF)--, sabia que o voto do ministro Gilmar Mendes, presidente do Pretório Excelso, seria favorável à extradição de Cesare Battisti.


O ministro Mendes, acostumado a adiantar suas posições fora dos autos e sobre qualquer tema, já havia indicado que acompanharia o voto do relator, ministro César Peluso.


Daí, a greve de fome iniciada por Cesare Battisti, tão logo ocorrido o empate pelo voto do ministro Marco Aurélio de Mello, na semana passada.


O Plano ‘B’ de Battisti não é original.

Esse Plano ‘B’ é inspirado em Marina Petrella, ex-integrante das Brigadas Vermelhas: ao contrário de Battisti, a ex-brigadista Petrella nunca negou as acusações e jamais demonstrou arrependimento.


Petrella, quando a Corte Constitucional de Justiça da França (os ministros têm mandato de 7 anos e não há possibilidade de recondução para um segundo período) concedeu a sua extradição para a Itália, estava internada em hospital, com câncer irreversível e em greve de fome.


A primeira-dama francesa Carla Bruni, e a sua irmã, convenceram o presidente Sarkozy a conceder à ex-brigadista Petrella, que teve uma filha nascida na França durante o seu refúgio, uma permissão humanitária a fim de permanecer na França.


O presidente Sarkozy entrou em contato com o presidente italiano Giorgio Napolitano e comunicou, como noticiado pelas mídias francesa e italiana, que não cumpriria a decisão da Justiça francesa, relativa à extradição, unicamente por questão humanitária.


No caso Battisti, convém lembrar, Carla Bruni teve de ir à televisão italiana para esclarecer que, ao contrário do que vinha sendo divulgado pelo grupo brasileiro pró-Battisti, era favorável à extradição e jamais havia dito o contrário: o blog Sem Fronteiras, de Terra Magazine, informou e comentou a respeito, em primeira mão.


O jornal Folha de S.Paulo, edição de hoje, noticia que o presidente Lula está para repensar sobre o caso Battisti, por não deter “todas as informações”. Ou seja, o presidente Lula não mais garante a afirmação feita em Roma, nesta semana, de que cumpriria o decidido pelo STF.


Marco Aurélio Garcia, assessor para assuntos internacionais da presidência da República, entende dever Lula manter o status de refugiado concedido a Battisti pelo ministro Tarso Genro, da pasta da Justiça.


PANO RÁPIDO. O presidente da república italiana, Giorgio Napolitano, não se manifesta sobre a extradição de Battisti até que haja definição.


Sobre o Plano ‘B’, não se deve perder de vista que o pluri-assassino Battisti, com a greve de fome a agravar sua crônica hepatite, está a querer se beneficiar da sua própria torpeza.

--Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet