São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

DIREITOS HUMANOS: China protesta contra o encontro de Sarkozy com o Dalai Lama.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 7 de dezembro de 2008.


Na condição de presidente de turno da União Européia, com mandato a terminar em 31 de dezembro, o presidente francês Nicolas Sarkozy recebeu ontem, em Danzica (Polônia), o guia do budismo tibetano, dalai lama Tenzin Gyatso.


Os dois líderes conversaram reservadamente durante meia-hora. Sarkozy estava em Danzica para participar, como presidente da União Européia, da celebração pelos 25 anos da outorga do prêmio Nobel da Paz a Lech Walesa, que comandou, dos estaleiros de Gdansk, onde trabalhava como eletricista, o movimento Solidariedade e chegou à presidência da Polônia.



A China protestou e fez uma juízo de valor sobre o encontro ao atribuir a Sarkozy a condição de “míope e imprudente”.


O atual dalai lama encontra-se no exílio desde 1959, quando monges tibetanos tentaram a independência do Tibet e foram reprimidos pelo Exécito chinês. Para a China, o dalai é um terrorista, que insiste em promover revoltas com ilegítimo objetivo separatista. O dalai responde que a meta é a autonomia, com a preservação cultural.


Faliram as tentativas de entendimento entre chineses e tibetanos. Isto depois das revoltas e de repressões sangrentas contra pacíficos monges, que antecederam os jogos olímpicos de agosto passado.


A constituição de dois grupos para uma tentativa de pacificação permitiu a realização, apesar dos protestos pró-Tibet, dos jogos de Pequim. E o presidente Sarkozy estava na cerimônia de abertura dos jogos olímpicos de Pequim. À época e a respeito da presença de Sarkozy, o dalai lama disse que compreendia perfeitamente e apoiava a estada do presidente francês em Pequim.


Às críticas de ontem do governo da República Popular da China, --depois da agressiva frase de ter o presidente da União Européia feito uma “escolha míope e imprudentes”--, foram respondidas por Sarkozy: Pequim não determina a minha agenda”


PANO RÁPIDO. Pela primeira vez um presidente da União Européia recebe um dalai lama. A honraria coube ao 14º. dalai Tenzin Gyatso.


Só para lembrar: a União Européia é o primeiro parceiro comercial da China.
--Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet