São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Drogas: Talebans viraram Narcoguerrilheiros.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 3 de outubro de 2008.



Um clássico. Os talebans, “guerreiros de Deus”, estão se tornando narcoguerrilheiros.

,br> Como fundamentalistas sunitas, eles não usam drogas, mas não têm nada contra a comercialização para os impuros, em especial quando o dinheiro obtido com a venda do ópio-bruto e da heroína serve para financiar ações voltadas à reconquista do poder e reimplantar um estado teocrático. E não se deve esquecer que, quando no poder (1996-2001), os talebans tornaram as mulheres “invisíveis”, determinando o uso da burca, e tirando-lhes todos os direitos.


É importante observar interessante que o consumo de heroína, no Ocidente, está em queda-livre. Os jovens consumidores preferem drogas psicoativas (cocaína, anfetaminas) ao invés das depressoras, como a heroína, o ópio e a morfina (de Morfeu, o deus do sono).
Como lembrou um especialista europeu no fenômeno das drogas, os jovens querem ficar “ligados” e não “desligados”. Lógico, os baladeiros provam o acerto da tese.
.

Hoje, o grande mercado consumidor de heroína está na Ásia e não no Ocidente.


O alerta da transformação dos talebans em narcoguerrilheiros, num fenômeno semelhante ao ocorrido na Colômbia com as Farc, é de Christopher Dell, segundo homem da embaixada norte-americana no Afeganistão.


Referido diplomata transmitiu essa informação ao comandante das forças da Isaf-Nato-ONU, conforme informa a edição de hoje do jornal El Pais. Segundo os norte-amerianos, o Afeganistão produz 93% do ópio mundial (ópio é o suco extraído da cápsula de sustentação das pétalas da papoula). A maior área de produção fica na província de Helmand.


Para o general canadense Richard V.Blanchette, porta-voz em Cabul da força internacional Isaf-Nato-ONU, cresce o número de combatentes estrangeiros no Afeganistão. Ele quis dizer que os talebans estão com recursos para receber e armar combatentes vindos de outros países. O general canadense, a propósito, fala no aumento do número de estrangeiros capturados e procedentes do Iraque, Turquia, Paquistão Tchetchênia, Uzbequistão, Turcomenistão, etc.


Pano Rápido. Desde a invasão em 2001 e a derrubada do regime dos talebans, o ano de 2008, segundo a Isaf-Nato-ONU, foi o mais violento e preocupante. Só para lembrar, os talebans voltaram a se aproximar e a realizar ataques na capital Cabul: o presidente, que só governa Cabul, não mais mora no palácio, por segurança.


--Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet