São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Tráfico de Drogas e Pena de Morte.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF,14 de agosto de 2008.



A Indonésia foi colônia holandesa. A independência da Holanda deu-se em agosto de 1945. Nada da cultura liberal holandesa, com relação ao fenômeno das drogas, foi assimilado pela Indonésia. Assim, a política antidrogas indonesiana é completamente diversa da holandesa

. Nesta semana, o presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, do partido democrático e no cargo desde 20 de outubro de 2004, recusou 39 pedidos de clemência apresentados por condenados à pena capital em face de tráfico de drogas proibidas.

Os 39 condenados deverão ser executados entre agosto e setembro próximos. Na Indonésia, a execução da pena capital ocorre por fuzilamento.

Em junho passado e em razão de condenação por tráfico de drogas, foram fuzilados dois nigerianos.

Pelos cálculos do chefe da repressão antidrogas, Indradi Thanos, em 2009 estarão concluídos os processos de 30 traficantes de drogas, que contam com decisões de primeiro grau impondo pena de morte. Thanos acha que as condenações serão mantidas e, assim, já estão sendo esperadas, para 2009, pelo menos 30 fuzilamentos.

Ao lado de EUA e China, a Indonésia recusou a “moratória da pena de morte” proposta, por iniciativa da Alemanha, em assembléia especial das Nações Unidas. Pela moratória, acolhida pela maioria dos estados membros da ONU, as execuções capitais ficarão suspensas até que haja uma convenção a respeito da abolição ou não da pena capital.

PANO RÁPIDO. Por tráfico de drogas, mais de uma centena de condenados já foram executados na Indonésia que, dada a posição geográfica, é usada como entreposto e centro distribuidor da heroína e drogas sintéticas procedentes de Mianma (ex-Birmânia), Laos e Vietnã. A cocaína que chega a Indonésia vem da África. A maior parte da droga que sai da Indonésia é destinada a Austrália, país de elevadíssimo consumo. Pelo que se percebe, a pena de morte não inibe o tráfico, pois o operadores de redes transnacionais não se expõem.

--Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet