São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Jogos Olímpicos: protestos dos sem-tetos.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF,5 de agosto de 2008.


O boletim Justiça e Cidadania (JC) enviou para nos contar sobre os jogos de Pequim quatro colaboradoras.

Os jogos com emprego de bolas serão acompanhados pela Vicenza Rompipallone, que, numa tradução livre, quer dizer Vicenza Fura Bola.

A Concetta Rompicoglioni, --que pela sua contundência rompe até os chamados “culhões roxos”--, cuidará das questões paralelas aos jogos, a exigir protestos veementes.

Na cobertura, a Rompicoglioni será auxiliada pela irmã Milvia Rompiscatole, que ao pé da letra poderia ser chamada de Mílvia arrebenta-caixas, mas, numa adaptação à brasileira, fica sendo Mílvia “derruba pau de barraca”.

Ontem, em Pequim, a Rompicoglioni estava ao lado dos corajosos chineses que protestaram ao lado da blindada praça Tienanmen: vinte homens.

Pelo governo chinês, as suas casas foram desapropriadas, sem pagamento de indenizações. Na vedade, foram vinte famílias desalojadas, cujos homens protestaram.

No local das casas foi construído um centro comercial de luxo, para atender aos turistas e chineses endinheirados. No local foi aberta, ontem, a loja da Nike e a relojoaria da Rolex.

PANO RÁPIDO. Como a China é comunista, os moradores foram retirados das casas,sem indenização pois a propriedade é do Estado. E como a China é comunistas, a Rolex e a Nike foram alojadas pelo governo.
--Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet