São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Karadzic, o Bin Laden dos Bálcãs:

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 1 de agosto de 2008.

Karadzic, ontem, perante a Corte Internacional.

Hoje, Radovan Karadzic, conhecido por Bin Laden dos Bálcãs, divulgou uma nota, escrita depois da sua apresentação à Corte Internacional Criminal para a ex-Iuguslávia, sediada em Háia (Holanda).

A nota provém do cárcere internacional de Scheveningem, construído em 1992 para custodiar presos com processo em curso no Tribnal Penal Internacional e nas Cortes temporárias para a ex-Iuguslávia e Ruanda.

Karadzic volta ao tema do pacto de imunidade feito com os EUA, representado pelo diplomada Richard Holbrooke (ao tempo do governo Bill Clinton responsável pela costura do acordo de Dayton que pôs fim à Guerra dos Bálcãs).

Só que agora, por escrito, fala que o pacto foi quebrado e os EUA querem matá-lo. Pelo pacto, alcançaria a imunidade mediante a promessa de deixar a vida pública, ele que havia se auto-proclamado presidente da região Sérvia da Bósnia.

O referido pacto, anos atrás, foi desmentido por Richard Holbrooke, que efetivamente era o negociador nomeado pelo presidente Bill Clinton para a região dos Bálcãs. Depois do relato de ontem feito por Karadzic perante o Tribunal, Holbrooke concedeu entrevista e reafirmou não ter ocorrido nenhum pacto. Mais ainda, disse que Karadzic já exibiu a prova documental a que fez menção na Corte, que serviria para comprovar o tal pacto. Frisou Holdbrooke que o documento que Karadzic exibe está escrito num péssimo inglês, cheio de erros, sem as tradicionais fórmulas diplomáticas. Mais ainda ressaltoo Holdbrooke: -“, a assinatura a mim atribuída é uma falsificação grosseira”.

Na nota de hoje, Karadzic escreveu : - Em 1996, em nome dos Estados Unidos, Richard Holbrooke fez uma oferta aos ministros e aos homens de Estado que estavam autorizados a me representar., empenhando-se a não me deixar ser julgado pelo tribual internacional. O acordo com os EUA, que deveria garantir-me a paz e a liberdade, tornou-se uma permanente fonte de grande perigo para a minha pessoa, a dos meus familiares e a dos meus amigos”.

PANO RÁPIDO. Como se percebe, Karadzic já escolheu o ataque como estratégia para a sua defesa. Ontem, em Srebrenica e onde foram eliminados 8 mil indefesos muçulmanos por determinação de Karadzic, as mulheres assistiram, pela televisão, o início do seu julgamento por corte internacional. Muitas não sabiam que a corte não pode, na condenação, aplicar a pena capital

--Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet