São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Kadafi: ditador enfurecido em razão da prisão do filho na Suíça.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 25 de julho de 2008.

.

Muamar Kadafi, ditador líbio e ex-terrorista, resolveu proibir a venda de petróleo para a Suíça. Conforme informações desencontradas da mídia européia, a Suíça importaria da Líbia 50% ou 1/6 do petróleo consumido em toda a Confederação Helvética.

No poder desde o golpe de estado de 1 de setembro de 1969, Kadafi ficou furioso com a prisão do filho caçula Hannibal Kadafi em um hotel de luxo de Genebra. O caçula, pelos corredores do hotel, saiu em perseguição a dois funcionários do estabelecimento com o fim de espancá-los. Acabou preso e a mulher, que está grávida e deslocou-se para Genebra para dar a luz, ficou detida.

O caçula de Kadafi, de 32 anos de idade e casado com a modelo Aline Skaf de 27 anos, é useiro em arranjar confusões internacionais e o pai sempre sai em sua defesa, sem querer saber dos motivos das prisões.

Em 2005, num hotel de 5 estrelas em Paris, Hannibal Kadafi, de pistola em punho, efetuou disparos no corredor. Foi preso e condenado a cinco meses de prisão, tendo obtido a suspensão condicional da sanão detentiva.

No ano de 2004, na célebre avenida Champs Elysées, ultrapassou sinal vermelho e, perseguido, desferiu pontapés num policial. Dirigia alcoolizado.

Em Roma, em 2003, o caçula do ditador arremessou um extintor de incêndio contra um empregado do “albergo” onde estava hospedado, num grande escândalo. Aliás, escândalo agravado pelo fato de a Líbia, pela colonização italiana iniciada em 1911, exigir indenizações do governo da Itália: a Líbia foi colônia italiana a partir de 1911. Em 1943 sofreu ocupação militar franco-britânica, até a sua independência em 1951.

PANO RÁPIDO. O ditador Kadafi, nos últimos anos e em face do bloqueio internacional por se envolver em práticas terroristas, passou a vestir pele de cordeiro. Com certa freqüência, no entanto, tem recaídas e faz ameaças. Agora, determinou o corte da remessa de petróleo para a Suíça e a retirada dos bancos suíços de depósitos mantidos pela Líbia. --Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet