São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Lei Salva-Premier, uma vergonha à italiana.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 26 de junho de 2008.

No processo Mills, Berlusconi é acusado de corrupção.

A Itália passa por situações inimagináveis. E não me refiro apenas ao escândalo do lixo napolitano, que proporcionou, por décadas, muitos lucros financeiros à Camorra e aos políticos, tudo, lógico, em prejuízo à saúde do cidadão e ao bolso dos italianos.

Antes do tempo, o governo do professor Romano Prodi dissolveu-se por racha na coligação de centro-esquerda. Prodi acabou traído pelos dos centristas (UDEUR) e a esquerda dividiu-se entre os reformistas e os radicais.

Com a dissolução do parlamento e o supraciado racha, o opositor Sílvio Berlusconi ganhou a eleição, assumiu o cargo de primeiro ministro e assistiu a derrocada da esquerda, cujos radicais e verdes não conseguiram nenhuma cadeira no senado e na câmara.

Em resumo, deu-se, de bandeja, a cadeira de premier a Sílvio Berluscon, que condivide poderes com neofascistas e separatistas padânos. De quebra, Roma caiu no colo de um prefeito neofascista.

Nesse novo quadro político-ideológico, não surpreende, por proposta governamental, a tipificação como crime a imigração clandestina, o Exército nas ruas para atuar na segurança pública e um projeto de lei, já aprovado no Senado, que vem sendo chamado de Salva-premier, ou melhor, lei Salva-Berlusconi.

Num pacote de segurança pública, está embutido uma lei a estabelecer a suspensão de processos criminais anteriores a 2002 e punidos e com acusações de crimes punidos com penas abaixo de 10 anos de reclusão.

O salva-Berlusconi deve-se ao fato de o premier ser co-réu, por crime de corrupção , no escândalo Mills. No próximo mês de julho está marcado o julgamento.

Com a lei “Salva-Berlusconi”, o processo será suspenso e o premier não correrá risco de ser condenado.

PANO RÁPIDO: Vergonha à Italiana.
--Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet