São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Direitos Humanos. Força chinesa garante passagem de Tocha Olímpica por Lhasa (Tibete)

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 23 de junho de 2008.

Hu Jintao.



As negociações para uma maior autonomia do Tibet, entre os representantes do governo chinês de Hu Jintao e do Dalai Lama, prosseguem em ritmo de “lesma reumática”.

Por evidente, a China quer levar tudo em “banho-maria” para que os jogos Olímpicos transcorram sem problemas. A revolta tibetana de 14 de março serviu para despertar consciências pelo planeta. Também para chamar a atenção para as permanentes violações de direitos humanos na China.

Com receio de novas manifestação, o governo chinês, no final de semana e em face da passagem da Tocha Olímpica por Lhasa, enviou milhares de soldados fortemente armados.

Os que saíram para assistir o percurso da chama-olímpica tiveram de olhar entre uma muralha de soldados chineses.

Pouco antes, a China pressionou o Dalai Lama para confirmar a sua posição de não querer a independência do Tibet e de o povo chinês merecer que os jogos olímpicos sejam realizados no seu país. O Dalai confirmou suas posições e continua a apostar numa melhoria de relações, mas, com sua sabedoria, sabe que o tempo para o desgelo será longo.

Diante docolossal aparato policial, os que pregam a independência do Tibet permaneceram em casa.

--Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet