São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

DROGA. Austrália Prende por Tráfico de Drogas o segunda da hierarquia da Policial Federal

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 3 de junho de 2008.



Para quem ainda duvida do poder corruptor da criminalidade organizada, pode, se não quiser ficar só nos casos do Rio de Janeiro, dar uma verificada no que aconteceu ontem em Sydney, na Austrália.


A Autrália, para contrastar o tráfico internacional de drogas, criou uma “Comissão contra o Crime” e celebrou termos de cooperação com a Holanda e a Thailândia, dois países que lhe enviam ilegalmente grandes quantidades de drogas sintéticas, em especial anfetaminas do tipo “ice” e metanfetaminas.


O vice-presidente da denominada Comissão contra o Crime, até ontem, era o oficial da polícia federal Mark Stanten. Ele ocupava o cargo na condição de segundo na hierarquia da polícia federal australiana.


Ontem, Mark Stanten, de 51 anos de idade, foi preso e é acusado de ter executado um plano que permitiu o encaminhamento ao seu país e a venda ilegal de grandes partidas da anfetamina “ice”.


As investigações que levaram a prisão de Stanten foram realizadas num arco de 18 meses, com a cooperação de autoridades da Holanda e da Tahailândia. Para trazer o “ice” ou a efedrina (princípio ativo do ice), o grupo de Stanten desembolsou 72 milhões de euros. O tráfico posterior, na Austrália, rendeu dez vezes mais.


Nunca, na história da Austrália, teve disponível no mercado tamanha quantidade de “ice”.


No final do ano passado, uma viagem de Stanten a Dubai foi monitorada. Lá, ele se encontrou com um britânico, traficante internacional, e acertou a importação de 600 kg de efedrina, enviada por via marítma e apreendida misturada em sacos de arroz


A polícia chegou a ter informações de que o grupo criminoso de Stanten iria receber, por navio saído de Singapura e que aportaria em Sydney em 16 de abril, outros 600 kg de efedrina. Nada no navio foi encontrado e a polícia suspeita de vazamento da informação, com a carga tendo sido jogada ao mar.


Com Stanten foi preso o australiano Bakhos Jalalati, cuja mulher trabalhava na polícia federal.


--Wálter Fanganiello Maierovitch--.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet