São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Drogas. Guerra às Drogas mexicana com 100 mortos em uma semana.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 11 de maio de 2008.


Depois da prisão de treze traficantes do cartel de Alfredo Beltran Leyva, apelidado de “El Mochomo”, ocorrida no dia 1 de maio passado, começaram as represálias.

A polícia federal mexicana perdeu nove homens empenhados na repressão ao tráfico de drogas na cidade do México. Dentre eles estava o chefe para a luta contra o narcotráfico, Edgard Milan, fuzilado na quinta feira. Também foi executado José Aristeo Gomes, comandante do estado-maior da polícia federal.



Nos embates entre policiais, membros de cartéis e componentes de bandos, o governo mexicano anunciou a morte de 74 traficantes. Os maiores conflitos ocorreram em Sinaloa, localizado no Pacífico-norte, onde opera o potente cartel de Sinaloa. Mais de 20 mortes de trficantes ocorreram em Guerrero (Pacífico-sul) e Chihuahua (fronteira com os EUA).

Apesar do número record de mortes e conflitos violentos, a colocar em risco os civis, o presidente do México, Felipe Calderon, disse que continuará, no segundo ano do seu governo, com a sua Guerra às Drogas.

-Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet