São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Termina em pizza o escândalo da mozzarella di bufala da Campania.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 28 de março de 2008.

Roma Urgente: 21,00 hs. (Brasil-17hs).



O premier demissionário da Itália, Romano Prodi, anunciou, e os telejornais da noite repercutiram, a decisão da Comissão Européia sobre o problema da contaminação por dioxina da mozzarella di búfala proveniente da região da Campania. A Comissão Européia deu marcha-à-ré. Aceitou as explicações italianas e aprovou as medidas que estão sendo tomadas pelas autoridades sanitárias, sob comando da demissionária ministra da Saúde Lívia Turco: as eleições parlamentares italianas serão realizadas nos dias 13 e 14 de abril próximos, depois da queda do primeiro-ministro, que não obteve voto de confiança do Senado para continuar. Com isso, a legislatura encerrou-se antecipadamente, com novas eleições fixadas para abril.

Ao se dar por satisfeita, a Comissão Européia encerra o procedimento aberto e a mozzarella di bufala volta às mesas e aos fornos das pizzarias: hoje, nos supermercados italianos, estava a mozzarela campana sendo vendida por ¼ do preço normal.

Segundo a Comissão Européia, “ a partir de agora só podem ser recusados os lotes procedentes dos laticínios sancionados e as autoridades italianos estão a tomar providências para tirá-los de circulação”

Por outro lado, o Japão noticiou que o bloqueio alfandegário foi levantado, ou seja, a mozzarella italiana volta ao consumo dos orientais. A França fez o mesmo.

A Coréia do Norte comunicou que medidas alfandegárias foram apenas cogitadas, mas não há razão para recusa da mozzarella di bufala. Portugal, por seu turno, determinou que os seus agentes sanitários realizem exames laboratoriais em amostras de mozzarela-campana à venda em estabelecimentos do país.

Segundo a italiana agência Ansa de notícias, um cidadão poderia ter problemas apenas se consumisse, num dia, 4 quilos de mozzarela di bufala campana seqüestrada pelas autoridades, pela presença de dioxina.
Pano Rápido. Como previsto pelo jornalista Milton FERRETTI Jung Jr., no boletim Justiça e Cidadania de quinta-feira 28 (Rádio CBN,às 11 hs-terças e quintas feiras)), tudo poderia terminar em pizza. Não deu outra. A propósito, nada como ter, como “nipote”, informações privilegiadas da potente famiglia FERRETTI.

--Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet