São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

TERROR. Bin Laden e os seus múltiplos recados. Bush e o balanço dos cinco anos de Iraque.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 21 de março de 2008.

ROMA, 8 hs--- Brasil 4 hs--.

Os 007 da inteligência norte-americana confirmaram a autenticidade da voz de Osama bin Laden, no áudio que enviou e foi divulgado pela rede Al Jazeera.

A gravação tem cinco minutos de duração e, além de ataques à União Européia e ao papa Bento XVI (confira post abaixo), Bin Laden dedica comentários sobre a situação em Gaza.

Bin Laden: última foto divulgada.



Para os 007 do Mossad, trata-se de uma nova tentativa de Bin Laden de se mostrar simpático ao Hamas, do qual já tentou se aproximar e foi refutado.

Com efeito, o Hamas mantém laços com o Hezbollah e o Irã, ou seja, está com os xiitas e não com os fundamentalistas sunitas da Al Qaeda. Daí, a tentativa de conquista de Bin Laden, já anteriormente feita pelo segundo na hierarquia qaedista.

Bin Laden, no áudio, falou sobre o embargo imposto por Israel aos palestinos e frisou: - “Faz tempo que os palestinos são vítimas dos hebreus e dos cristãos, mas o único caminho para se libertarem é o da Jhad, não a vida da trativa”

Na mensagem, o líder da sanguinária e fascista organização terrorista Al Qaeda convoca os palestinos a empregar “ferro” e “fogo” a fim de “colocar fim no bloqueio imposto à Faixa de Gaza e, dessa maneira, conseguir libertar a terra palestina” Numa outra passagem, Bin Laden dirige-se diretamente “ à nação islâmica” e afirma que “não obstante a um embargo assim pesado, surge aos muçulmanos a possibilidade de liberar-se da humilhação imposta por meio de uma aliança entre sionistas e cruzados”

Para rematar, Bin Laden jogou farpas nos governantes árabes e declinou a formula para o êxito da jihad que imagina: “- Devem todos se libertar da vida que lhe impuseram os chefes de estado árabes, também a Ulema ( termo árabe usado para os doutores em religião) e os chefes de grupos islâmicos, sem estabelecerem diferença entre quem está no governo e quem faz oposição. Muitos têm medo de fazer a jihad e isto porque são servis aos governantes. Alguns grupos chegam a falar contra a jihad, sustentando de serem contrários no interesse de todos”

Para Bin Laden, o embargo imposto por Israel na Faixa de Gaza é uma decorrência do acertado na conferência de paz ocorrida em Annapolis” , em novembro.

Depois de acusar os governos árabes presentes à conferência de Annapolis e os chefes religiosos que os apoiaram (usou o termo Ulema), Bin Laden terminou a sua fala com ataques e um convite para ingreso na Al Qaeda : - “ A Palestina não tornará às nossas mãos com as tratativas que se realizam e nem com eleições. Não tenham medo da jihad e tomem o exemplo do Iraque, que é o mais próximo campo de batalha e servirá também para libertar a Palestina. Que todos os islâmicos entrem para a célula iraquiana de libertação.

PANO RÁPIDO . Bin Laden continua atento aos movimentos de Bush e procurou marcar posição nos cinco anos da invasão do Iraque.

Ao completar os cinco anos da invasão do Iraque, o quadro da tragédia impressiona. Segundo levantou a Opinion Research Business, morreram 1.033.000 de civis, até janeiro de 2008.
Como camicases foram empregados 1.100 fanáticos e as explosões mataram, entre mulheres, crianças e homens, 13 mil pessoas. E ficaram gravemente feridas 16 mil circunstantes.

O defenestrado Donal Rumsfeld, um dos chamados falcões do grupo que convenceu Bush a invadir o Iraque, estimou os custos da chamada “guerra preventiva” em 50 bilhões de dólares. Até agora, passados cinco anos da aventura, o governo dos EUA gastou 526 bilhões de dólares.

Fora isso, antes da invasão o preço do petróleo estava cotado em US$30 o barril. No momento, o barril de petróleo custa US$106. Para ter idéia, antes da invasão, a produção petrolífera era de 2,5 milhões de barris diários. No momento, é de 2,3 milhões de barris por dia.

--Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet