São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

TERROR: check-in para prevenção ao terrorismo e repressão à imigração clandestina.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 11 demarço de 2008.

De ROMA. No próximo dia 27, os britânicos vão colher as impressões digitais e os dados biométricos dos passageiros que farão “check-in” no remodelado terminal de número 5 do aeroporto londrino de Heathrow, que opera vôos internacionais e nacionais.

Terminal 5 do Heathrow Airport.



A medida será gradualmente implantada nos demais aeroportos da Grã-Bretanha e, em menos de um ano, em todos os aeroportos do Reino Unido.

Os passageiros, nacionais ou estrangeiros, deverão, quando do check-in e a partir de 27 de março, passar os dedos num leitor ótico de vidro. Quando do embarque, a operação é repetida e uma coletora de imagens arquivará dados da face e das íris.

Por evidente, a medida servirá não apenas como prevenção ao terrorismo. Segundo as autoridades, servirá para identificar imigrantes clandestinos e impedir que eles circulem pelo país, em vôos nacionais.

Pela ordem de implantações e depois do aeroporto de Heathrow, será contemplado o de Manchester.

As associações britânicas de proteção aos direitos civis já protestam, pois consideram invasão de privacidade e uso abusivo de dados, pois não acreditam que o sistema não será acessado e servirá, também, às polícias. Falam em múltiplas interfaces.

As autoridades aeroportuárias batem na tecla da segurança e avisam que os informes recolhidos não serão repassados para as polícias e serão apagados do sistema em 24 horas, depois do embarque.

Por ano e no terminal 5 do aeroporto de Heathrow, ora em processo de modernização, passam cerca de 4 milhões de passageiros.

Ontem, no aeroporto de Milão, conversei, a respeito e enquanto esperava um vôo para Roma, com duas aeromoças da Alitália.

O aeroporto milanês de Malpensa estava transbordando de passageiros e as filas dos que desembarcavam de vôos internacionais eram longas. Mais de hora para verificação de bagagens. Duas desavisadas brasileiras, que transportavam perfume na sacola-de-mão, tiveram que jogar no lixo preciosose caros frascos de perfumes franceses, pois há restrições quanto ao transporte de recipientes com líquidos.

De todo modo, prevenir-se do terrorismo é importante. E como frisou o porta-voz da British Airways, . “ o mais importante é que subam nos aviões apenas as pessoas certas”.

--Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet