São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Thémis usa cartão-corporativo e abusa do Direito.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 11 de fevereiro de 2008.

A Thémis, deusa da Justiça, passa por um inferno astral que parece não ter fim.



Ela já foi até apanhada por furacão (Operação Hurricane). Agora, descobre-se, na esfera federal , que a Justiça e o Ministério Público, a imitar o Executivo, adotaram, também, o cartão corporativo.

Os seus cerca de 900 servidores (excluídos juízes, desembargadores e procuradores),-- autorizados a utilizar o cartão corporativo--, parecem ter cometido a figura jurídica do “abuso do direito”.

Os saques em dinheiro com os cartões corporativos, no Judiciário e Ministério Público federais , atingiram R$1,288 milhão. Os pagamentos em lojas chegaram a R$849,3 mil.

PANO RÁPIDO. Os saques não contribuíram, pelo que se sabe, para uma tramitação mais rápida dos processos. -Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet