São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

PUTIN, tira adversário da disputa eleitoral de março e cala as máfias russas.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 29 de janeiro de 2008.

Putin, deixa-se fotografar em pescaria.


Como regra, dizem que todo o 007 (espião) vira paranóico numa certa quadra da vida.

Nada de coclusão científica, mas os fatos e as experiências de vida recomendam não se dever descartar a tese

Conta o sociólogo Pino Arlacchi, ex-vice de Kof Annan na ONU, ter Putin mandado, quando assumiu a presidência da Rússia, um recado, claro e direto, aos oligarcas ligados às máfias russas: nada de intromissão na política, “o resto pode”, como na letra da música do Tim Maia.

Lógico, muitos não deram a mínima, como Boris Berezovsky, que quase comprou, por interpostas pessoas, o Sport Club Corinthians Paulista. Aqueles que não acreditaram acabaram presos ou se exilaram: Berezovsky vive em Londres, depois de uma passagem como uma espécie de chanceler-especial do ex-presidente Boris Yeltsin. Chanceler e financiador da filha e da mulher de Yeltsin

Como todo o paranóico se sente perseguido e, por isso, torna-se perseguidor, muitas reações de 007, quer da KGB, quer da CIA, preocupam.

Com efeito. Até as pedras do Kremlin sabem ter as digitais de Putin, ---ex-espião da KGB da União Soviética para assustos internacionais--, a determinação para a Comissão Eleitoral afastar, da disputa presidencial de março, Mikhail Kasyanov, ex-premier e líder do partido da União Democrática.

Por unanimidade, a Comissão eleitoral examinou e entendeu serem falsas mais de 5% das assinaturas lançadas em relação anexada ao pedido de registro de candidatura apresentado por Kasyanov. A legislação russa estabelece que o registro para candidatura à presidência será indeferido se mais de 5% das assinaturas de eleitores forem falsas.

Com isso, Kasyanov, único candidato a representar a oposição democrática , foi eliminado.

Assim, Dmitrijo Medvedev, o “delfim” de Putin, não vai ter dificuldade em bater os três outros candidatos: Gennadij Zyuganov, candidato comunista, Vladimir Zhirinovskij , ultranacionalista, e Andrej Bogdanov , empresário. Com exceção de Zyuganov, os demais são ligados a Putin.

Com o “delfim” Medvedev eleito presidente e com tudo acertado, Putin será o primeiro-ministro, ou seja, o chefe de governo.

Importante lembrar que Kasyanov foi o último dos barrados por Putin. O ex-campeão mundial de xadrez, Garry Gasparov , já foi até colocado em prisão, por fazer política e criticar o governo Putin.

Não se deve esquecer que, em 2 dezembro passado , as eleições parlamentares da Rússia acabaram concluídas sob forte suspeita de fraude.

Putin, no momeno, está desconfiado e já se posicionou contrário a União Européia, que quer a independência do enclave de Kosovo, na velha aliada Sérvia.

-Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet