São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Derrota da Máfia: governador da Sicília renuncia.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 27 de janeiro de 2008.



O governador da Sicília, -- capital da máfia e da antimáfia , acaba de renunciar ao mandato.

No dia 18 de janeiro passado, o governador Salvatore Cuffaro foi condenado por favorecer mafiosos, no seu governo. Pegou a altíssima pena de cinco (5) anos de reclusão.

Apoiado pelo ex-premier e fanfarrão Sílvio Berlusconi, Cuffaro disse que permaneceria no poder, pois não fora condenado por favorecer a máfia, mas alguns dos seus membros.

Não satisfeito, Cuffaro festejou a condenação: vide post abaixo. O doceiro Vincenzo Bonaccolta foi o encarregado de preparar os famosos “cannoli” para servir aos jornalistas e políticos que foram ao gabinete de Cuffaro, depois da condenação.

Parêntese: o cannolli é um famoso doce siciliano: massa crocante de farinha com ovos enrolada em forma de cone. O recheio é de ricotta feita com leite de cabra. Dentro do cone, creme de chocolate e um gosto de vinho moscatel ou marsala. Fechado parêntese.

Seguindo os tramites legais,-- e pelo fato de Cuffaro não ter apeado do cargo e função--, a sentença, depois de enviada pelos magistrados ao fiscal do Estado e deste para o premier, estava para ser executada. Com a crise que derrubou o premier Romano Prodi, Cuffaro ganhou mais alguns dias para encenações, tipo Paulo Maluf.

Avisado que na segunda próxima seria deposto pelo premier que está de saída e diante de uma gigantesca passeata de estudantes, Cuffaro antecipou-se e renunciou.

Na passeata, que teve adesão da população, os estudantes, fantasiados de “cannoli”, distribuíam o doce que, dias antes, havia sido servido na da bizarra comemoração de Cuffaro.

Wálter Fanganiello Maierovitch.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet