São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

TERROR. Paquistão. Chega a Scotland Yard para investigar o assassinato de Benazir Bhutto.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 2 de janeiro de 2008.




Depois do vexame decorrente do grosseiro equívoco sobre o assassinato de Benazir Bhutto, ocorrido na quinta-feira 27, o governo de Pervez Musharraf acaba de anunciar que agentes da Scotland Yard, --num acerto de cooperação com o governo do premier Gordon Brown--, auxiliarão nas investigações.

Com o governo dos EUA desconfiado, o serviço secreto paquistanês sob suspeita, a popularidade do ditador paquistanês a cair pela tabelas, Musharraf resolveu reagir. Para tanto, aconselhou-se com Bernard Kouchner, ministro do Interior da França, o único a visitá-lo e em cumprimento a ordens expressas do presidente Nicolas Sarkozy, logo depois da tragédia.

A França também se dispôs a colaborar com as investigações sobre o assassinato de Benazir.
Como se percebe, as coisas começam a melhorar no Paquistão. Mas, não basta a identificação dos executores matérias do crime: pelo jeito, duas pessoas, um a atirar e o outro a explodir, como camicase. E investigações sobre mandantes de crimes políticos são sempre muito demoradas, até nos EUA.

Wálter Fanganiello Maierovitch.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet