São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

DROGA. Cultivo Substitutivo no Afeganistão.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 15 de dezembro de 2007.

De PALERMO.O primeiro ministro britânico Gordon Brow anunciou que o seu governo pagará aos camponeses afegãos plantadores de papoula, -- da qual se extrai o ópio (ópio significa suco em grego)--, para investirem em cultivos substitutivos.

A experiência de cultivos substitutivos não é nova. Na Bolívia, por exemplo, o então presidente Hugo Banzer tentou implanta essa política de substituição na zona cocaleira do Chapare, com verbas da ONU e dos EUA.

Os agricultores que mudaram as culturas não se deram bem. Não havia como encontrar países dispostos a comprar os produtos produzidos (abacaxi, banana, etc). Pelo Plano Dignidade de cultivos substitutivos da Bolívia, a Argentina seria o principal mercado comprador. Só que a Argentina “quebrou” economicamente e os agricultores do boliviano Chapare ficaram com o “mico”, ou melhor, com toda a safra, que se estragou.

Anos antes, a ONU introduziu projetos de cultivo substitutivo à papoula no chamado Triângulo do Ouro, formado pela Tailândia, Birmânia e Laos. Houve migração das áreas de cultivo para países vizinhos. Com exceção da Tailândia que o próprio mercado interno consumia as safras, o projeto de culturas substitutivas não deu certo, tendo o plantio da papoula, como frisado acima, migrado para países vizinhos.

Segundo os norte-americanos, 92% da heroína e do ópio colocados no mercado internacional são originários do Afeganistão.

Pretende o premier britânico, --com incentivo em dinheiro para os camponeses--, criar uma alternativa, num país em que o pib (produto interno bruto) depende do comércio do ópio.

PANO RÁPIDO. Vamos torcer para que dê certo. O grande problema é abrir mercado para a venda dos produtos substitutos e manter preços que sejam iguais ou superiores ao do ópio-bruto, tirado pelos camponeses da incisão feita na cápsula de sustentação das pétalas da papoula.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet