São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

GAY. Fotógrafa Iraniana surpreende ao mostrar Maomé e Ali como homossexuais. Confira a foto ao lado

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 3 de dezembro de 2007.

Foto-polêmica.


Dois modelos mostrados como um casal homossexual, a representar o profeta Maomé e o seu genro Ali. No alto da foto, um escrito: Adão e Eva.

A fotografia referida e na abertura deste “post” é da iraniana Sooreh Hera, de 34 anos. Ela vive na Holanda há sete anos.

Essa fotógrafa iraniana tinha acertado expor seu projeto de multimídia no museu municipal de Háia: terceira maior cidade da Holanda. A exposição, -- que foi oportunamente suspensa--, tinha até título: “Alá u gay bar”, numa referência grosseira à respeitosa invocação islâmica Alá hu akbar” (Alá é grande). Como se percebe, o desrespeito e o ódio tomariam conta da mostra fotográfica. As imagens foram para o YouTube, mas já retiradas do ar.

Para Sooreh Hera a mostra é um protesto contra o governo de Teerã, que persegue e pune os gays e as lésbicas.

Isso efetivamente ocorre no governo teocrático-xiita iraniano. Até o presidente iraniano, há pouco tempo, afirmou que no Irã não existem gays, a mostrar, também, o seu preconceito e desrespeito. Só que ambos, a fotógrafa e o presidente, passaram da medida. Avançaram o sinal do razoável. A crença deve ser livre e todas as religiões respeitadas. Por outro lado, as minorias e a opção sexual devem ser garantidas.

Com todo o acerto, o diretor do museu municipal justificou o seu ato de recusa da mostra: “o objetivo nosso era de promover uma exibição artística, não abrir um espaço para um fórum político”.

Wálter Fanganiello Maierovitch.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet