São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Mausoleu para recordar Yasser Arafat.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 12 de novembro de 2007.



No terceiro aniversário da morte do líder palestino Yasser Arafat, foi inaugurado ontem, em Ramallah (Cisjordânia), uma mesquita e um mausoléu para abrigar os seus restos mortais. O lugar é conhecido como Mukata, onde estava o quartel-general de Arafat. Com pedras de Jerusalém, a construção do mausoléu levou dois anos. Destaca-se um minarete de 30 metros de altura, como a apontar para Jerusalém. A construção é por espelho de água, com 184 metros quadrados. A obra, no seu todo, custou US$1,5 milhões. Arafat sempre manifestou desejo de ser enterrado em Jerusalém, mas, quando da sua morte, o governo de Israel não concedeu autorização. Diante disso, sempre se falou que o mausoléu era temporário, pois outro será construída em Jerusalém, que é reivindicada pelos palestinos. Talvez, num plano de paz, se torne território-livre, a abrigar cristãos, judeus e islâmicos. Nesta segunda-feira 12, será anunciado um prêmio, pela fundação Yasser Arafat, de US$25 mil. A fundação pretende, ainda, instalar um múseo e serão colocados à visitação, por exemplo, a inseparável pistola do líder e os óculos estilo Onassis que usou nos anos 80. A inauguração, para analistas internacionais, foi considerada uma ocasião para novas conversações entre dirigentes do laico Fatah (criada por Arafat e hoje de apoio a Abu Mazen) e o fundamentalista Hamas. Até as pedras do mausoléu de Arafat já sabem que ódios eternos em nada contribuem para a harmonia, união e paz.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet