São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

TERROR. Tragédia da Semana.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 10 outubro de 2007.

Soldados da missão Enduring Freedom, depois da explosão.


Depois do covarde ataque de 11 de setembro às torres Gêmeas e ao Pentágono, o então governo dos talebans no Afeganistão, sob regência do mula Omar, foi cobrado a entregar Osama bin Laden, chefe máximo da Al Qaeda: a sede e os campos de treinamentos de terroristas da Al Qaeda era no Afeganistão.

Como todo mundo sabe, a recusa provocou a invasão do Afeganistão, isto há 6 anos.

Derrubado o governo taleban do mula Omar, começou a resistência fundamentalista islâmica para a retomada do poder.

Na terça 6 ocorreu no Afeganistão, mais especificamente na capital da província de Baghlan (Pol-i-Khomri), a pior das tragédias. Também o mais duro golpe sofrido pela missão Enduring Free- Nato, capitaneada pelos EUA.

Um atentado camicase matou 59 crianças, todas estudantes de uma escola pública em Baghlan, uma província do norte, considerada tranqüila e fora da zona de influência dos talebans e da Al Quaeda. Mais de 100 estudantes encontram-se gravemente feridos.

Fora os estudantes, foram mortos cinco professores e seis parlamentares

Tudo sucedeu durante uma solenidade, onde 18 parlamentares deixaram Cabul para participar da inauguração de uma refinaria de açúcar em Baghlan.

A explosão do camicase ocorreu quando uma criança entregava um maço de flores ao deputado xiita Mustafá Kazimi, com fortes vínculos com Teerã (Irã): os sunitas são majoritários do Afeganistão e a Al Qaeda é fundamentalista sunita.

A tragédia, até agora com 59 crianças mortas (entre 10 e 15 anos de idade), mostra como, depois de 6 anos, as forças, locais e internacionais, não conseguem dar segurança aos 26 milhões de cidadãos afegãos.

O autor do ataque tinha plena consciência de que eliminaria crianças, todas colocadas à frente de 18 deputados convidados para a solenidade deinauguração da refinaria de açúcar. Até o momento, nem talebans e nem a Al Qaeda reivindicaram a autoria do atentato.

Para especialistas, deve-se ao fato de que não previam tantas crianças inocentes mortas. Em síntese, não pecaria bem a imagem de matar criancinhas, ou seja, inocentes estudantes.

PANO RÁPIDO. Mais uma vez foi revelado o lado covarde dos terroristas da Al Qaeda e dos fanáticos talebans

Wálter Fanganiello Maierovitch.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet