São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Boicote à narcoditadura da Birmânia. Griffes reagem contra o General das Jóias

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 6 novembro 2007.

Than Shwe, de carcereiro a general-ditador.


O general-ditador Than Shwe, --de uma Birmânia rebatizada de Myanmar--, surpreendeu o mundo por ocasião do casamento da sua filha Thandar Shwe . Ela esposou o birmaniano Zaw Phyo Win.

Num país miserável e que ocupa o 132º.posto do rol de desenvolvimento humano (0,551, de índice), tem 66,9% de mortalidade infantil e esperança de vida de 55 para os homens e 59 para as mulheres, Thandar deixou-se fotografar vestida de noiva. Ela carregava no pescoço colocar com dez voltas de diamantes e uma espécie de coroa de princesa na cabeça, com pedras de diamante do tamanho de bolas-de-gude.

Thandar preferiu os diamantes aos nativos rubi e à jade.

Mas, os seus atos assustaram famosas griffes planetárias. Ficou insustentável manter qualquer ligame com a ditadura birmaniana. Isto pelas repercussões negativas do casamento faustoso, a ditadura que num pacífico e recente protesto contra a caristia eliminou 200 participantes (monges budistas e civis), e a prisão da Nobel da Paz, Aug San Suu Kyi.



A Bulgari, Tiffany e Cartier, não querem mais as suas imagens associadas aos generais- ditadores e sanguinários.

Com efeito. No mercado internacional, o rubi da Birmânia é o mais valioso. É o único considerado puro e a cor da pedra classificada como “vermelho exemplar”.

Outra pedra birmana inigualável é o jade. O jade da Birmânia é o grande sonho de consumo das várias esposas dos magnatas do petróleo.

Na capital da Birmânia, três vezes ao ano, o governo dos generais realiza vendas de rubis e jades, em concorridos leilões.

No último leilão realizado, os generais embolsaram 200 milhões de euros. E os garimpeiros trabalham em regime de semi-escravidão na Birmânia.

Como ato de desaprovação à ditadura, as três griffes mencionadas não participarão do último leilão de 2007. Mais ainda, não comercializarão mais as pedras preciosas da Birmânia.



Para o gerente da joalheria Tiffany de Nova York, não é moral negociar nesse caso. Para a direção da Bulgari, é justo boicotar as pedras da Birmânia.

Com tais medidas, a Bulgari, Cartier e Tiffany, fornecem um bom exemplo de cidadania-empresarial.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet