São Paulo,  
Busca:   

 

 

Cultura

 

CARDEAL vaiado ao receber o prêmio da Fundação Liberal.

Por IBGF/WFM

OLHO: O clima ficou tenso. Os jovens comunistas italianos,- que substituíram o símbolo da foice e o martelo por uma farfalla rossa (borboleta vermelha)--, começaram a vaiar o cardeal Camillo Ruini, presidente da Conferência Episcopal Italiana (similar à nossa CNBB). Protestam com a intromissão da Igreja, que condena a união de fato.

Matéria:
Na cidade italiana de Siena, o cardeal Camillo Rini (era um dos fortes candidatos a papa) recebeu o prêmio anual (2005) conferido pela Fundação Liberal. Tudo em face de um projeto cultural posto em execução pela Igrala italiana.

Cerca de 150 jovens, munidos de apitos usados em jogos de futebol, vaiaram o cardeal Ruini, que não se pertturbou. Muitos jovens gritaraM: "Somos todos homessexuais", numa provicação à Igreja, que não mais ordenará padre hossexuais.

A premiação foi no Palazzo Chigi Saracini e Ruini enquanto vaiado passou a cumprimentar os outros clérigos que estavam presentes.

Faixas também foram abertas. Numa delas estava escrito: Livre amor num Livre Estado. Quanda da fala de Ruini, as váias foram suspensas e as faixas de protesto abaixadas, como mandava a boa-educação.

Para o presidente da fundação, Ferdinando Adornato (ligado ao Partido de premier Sílvio Berlusconi), o prêmio representou um reconhecimento pelas ações teológicas, culturaes e humanas de um homem da Igreja (Ruini). E Ruini foi o principal articulador para acalmar e Santa Sé, de modo que contribuiu, decisamente, no resultado político do referendo sobre a fecundação assistida.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet