São Paulo,  
Busca:   

 

 

Cultura

 

9a.FEIRA INTERNACIONAL DA MACONHA (HIGHLIFE HENNEP) - HOLANDA-UTRECHT 2005: mais de 15 mil visitantes. É a principal e a mais concorrida feira européia da erva canábica.

Por IBGF/Jornal do Terra

VEJA na seção Drogas artigos sobre as FEIRAS de BERNA (Suíça) e BARCELONA (Espanha)



A bela cidade de Utrecht ocupa o coração da Holanda. Conta com 250 mil habitantes. É uma cidade industrial, universitária e movimentado centro comercial e cultural. Como a capital Amsterdã, a cidade de Utrecht é cortada por canais navegáveis e possui inúmeros moinhos de vento. Foi habitada pelos romanos em 47 dC e possui preservadas igrejas e casas medievais.
Para muitos, Utrecht é considerada a Capital Mundial da "erva canábica.
Feira:a cada ano, mais gente


Em Utrecht, desde 1968, funciona o primeiro coffe-shop autorizado a vender, - aos clientes maiores de idade -, até meio-quilo de maconha por noite. Esse estabelecimento chama-se Café Sarasani.

Hoje, na Holanda, mais de 800 estabelecimentos, tipo coffe-shop, estão autorizados a vender maconha, para consumo no próprio local. Ou seja, é proibido levar maconha para casa.

Há 9 anos e sempre no mês de janeiro, a cidade de Utrecht promove a Feira Internacional da Maconha. Em 2004, a Feira recebeu 13 mil visitantes. Neste janeiro de 2005, mais de 15 mil europeus percorreram os 100 estandes espalhados pelo centro de convenções Jaarbeurs, um dos maiores da Holanda.

A Feira atrai empresários, ecologistas, artistas, intelectuais, químicos, médicos e, logicamente, os que fazem uso recreativo, lúdico, da maconha e do haxixe.

Preocupados com a preservação das florestas, os ecologistas querem substituir, na confecção do papel, a celulose pelas fibras da cannabis.

A indústria químico-farmacêutica tem interesse nos mais de sessenta componentes da erva canábica e muitos deles não possuem propriedades psicotrópicas. Assim, investem nas pesquisas sobre os "terpenóides", ou melhor, cannabinódes terapêuticos.

O uso terapêutico é grande: esclerose múltipla, inibidor do vômito em pacientes de quimioterapia antitumoral, glaucoma, analgésico, anestésico e tônico a despertar apetite em doentes terminal de Aids.

A Feira Internacional da Maconha atrai, também, empresários do setor de alimentos (óleo da semente da maconha), bebidas (chá, refresco e refrigerantes a exemplo do início da Coca-Cola), cosméticos, vestuários, etc. Existem, ainda, as empresas interessadas em melhoria das sementes. E, também, pesquisas sobre as sementes geneticamente modificadas, ou seja, a maconha transgênica.

Quanto aos usuários recreativos, eles podem, além de conhecer novidades sobre o produto e o consumo, assinar listas de adesão a movimentos antiproibicionistas, ou melhor, pela liberação das drogas em geral e da maconha em especial.

Nos estandes, os usuários podem comprar "kits" e manuais para cultivo da erva canábica. Como novidade para os cultivos em estufa, foram apresentadas as lâmpadas de fibras óticas.

A Feira Internacional da Maconha de Utrechet premia, com a Highlife Cup, a melhor maconha produzida na Holanda. E o vencedor, com a Taça da Maconha, passa a ser procurado pelos proprietários dos Cafés. Lógico, eles querem vender a melhor maconha.

No calendário anual das Feiras e depois da realizada em Utrecht, teremos a CannaTrade de Berna (Suíça) e a CannaBusiness.

Só para avisar: a lei brasileira proíbe iguais iniciativas.

Observação: a Feira terminou em 23 de janeiro (domingo)
. VEJA NA SEÇÃO DROGAS AS FEIRAS DA MACONHA NA SUÍÇA E NA ESPANHA, ocorridas em fevereiro e março de 2005.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet