São Paulo,  
Busca:   

 

 

Cultura

 

Conheça a DÍNAMO: informações sobre drogas e afins

Por Monica Gorgulho

Ainda que o uso de substâncias psicoativas (SPAs) seja um dos hábitos mais antigos na história da Humanidade, nunca houve uma preocupação tão grande com o assunto como temos visto, especialmente, nas últimas décadas.

Se, em outros tempos, esse costume se ancorava em significados específicos como ritos religiosos, celebrações sociais e etc, hoje ele parece se encontrar desvinculado de qualquer significado único, obedecendo tão somente uma maior liberdade na busca de prazeres individuais, ainda que fragmentados, nas sociedades pós-modernas globalizadas.

O debate sobre este tema não pode mais se restringir, ainda que comumente aconteça, às polêmicas relacionadas ao consumo de certas drogas consideradas ilícitas. Pelo contrário, uma real problematização do tema, capaz de produzir um movimento expansionista na sua compreensão, deve considerar o que vimos chamando de “fenômeno drogas”, incluindo no termo todos os aspectos que giram em torno da produção e comercialização desta mercadoria, da inserção desta economia no sistema financeiro mundial, dos usos da condição de ilegalidade de certas substâncias em detrimento de outras, entre outros.

A complexidade do tema acaba por provocar um sentimento de incompreensão e impotência por grande parte da população dos mais diferentes países e culturas, espalhados pelos cinco continentes do planeta. E assim, ainda que muito venha sendo debatido, muitas vezes parece não haver um conhecimento suficiente sobre os pontos defendidos, resultando em uma reflexão empobrecida, porque superficial, em que o senso comum não adequadamente informado é o que prevalece.

É neste contexto que a Dínamo aparece.

A “Dínamo – Informação Responsável sobre Drogas e Afins” é uma organização não governamental, criada por um grupo de diferentes áreas do conhecimento, interessado em um debate realista sobre o “fenômeno drogas”, tal qual o vemos neste início do século XXI.

Nossa base de compreensão se assenta nos aspectos bio-psico-sociais da questão, freqüentemente relegados em favor de abordagens pautadas por considerações de cunho predominantemente farmacológico e criminal. Este recorte na compreensão de um fenômeno de tal complexidade, intensidade e abrangência geográfica e política acaba provocando um festival de preconceitos, frutos de um pseudoconhecimento do tema, dificultando a devida apreciação e implementação de propostas de cunho mais inovador e melhor adaptadas às grandes mudanças de práticas e valores que vêm se operando em nossa sociedade.

Percebemos que este debate, em âmbito mundial, tem se apresentado na maioria das vezes confuso para a opinião pública que, mesmo assim, sente-se compelida a se expressar de forma apaixonada. Isso acaba por produzir um movimento social carregado de energia, nem sempre produtora das respostas mais adequadas à complexidade da questão.

É na transformação desta energia que a “Dínamo” pretende operar junto à sociedade. Com menos paixão e mais informação, acreditamos que todos somos capazes de contribuir com propostas mais realistas na busca de soluções para os problemas e desencontros que temos experimentado em relação a este fenômeno. E entendemos que as propostas baseadas nos princípios da Redução de Danos sejam as mais indicadas para o melhor equacionamento dos inúmeros problemas de ordem individual e social que se apresentam em torno da questão.

Não consideramos, em absoluto, que esta seja uma discussão simples. Pelo contrário, é a sua complexidade que nos oferece toda a dificuldade que encontramos no trânsito por suas vertentes, todo este desencontro de percepções que pode nos paralisar na busca de soluções reais se não tivermos coragem suficiente para olharmos para além do já conhecido e (supostamente) compreendido.

Neste sentido é que a Dínamo defende a importância de se promover movimentos e ações visando a generalização de discussões francas em torno desse tema e a ampla divulgação de informações objetivas e isentas de preconceitos junto aos formadores de opinião, em especial, os diferentes veículos de comunicação, na certeza de, com isso, capacitar a opinião pública para uma melhor compreensão dos limites deste fenômeno.

Estamos convencidos de que a responsabilidade pelo enfrentamento das questões colocadas pelo comércio e uso de SPAs em nossas sociedades não pode ser debitada unicamente ao poder público, sendo essencial a participação da sociedade como um todo.

Como forma de alcançar seus objetivos, a Dínamo deverá realizar ou incentivar estudos, análises e pesquisas sobre os diversos aspectos relacionados ao uso de drogas lícitas e ilícitas, e suas conseqüências; assessorar iniciativas que busquem promover políticas mais eficazes; promover capacitação técnica e divulgação de informação, adotando como enfoque preferencial a Redução de Danos; realizar intercâmbios nacionais e internacionais; produzir e disponibilizar material científico e, principalmente, informações em linguagem não acadêmica socializando informações que possam promover uma participação democrática no encaminhamento deste debate.

MONICA GORGULHO, presidente.

info@dinamo.org.br


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet