São Paulo,  
Busca:   

 

 

Cultura

 

EUROBARÔMETRO: tendências dos cidadãos da União Européia.

Por Wálter F Maierovitch/Rádio CBN/Justiça e Cidadania

EUROBARÔMETRO.



O Eurobarômetro mediu a pressão da atmosfera sócio-política na Comunidade Européia. As posições dos cidadãos que residem nos 25 países da União Européia (UE) estão expostas na pesquisa de fechamento de 2006, realizada por amostragem.

É bom recordar que o Euro-barômetro é um eficiente instituto de apoio à comissão executiva da EU, que tem sede em Bruxelas (Bélgica).

Para ter idéia, 44% dos cidadãos mostraram-se favoráveis ao casamento entre homossexuais.

Mais ainda, 63% dos consultados, as religiões são muito invasivas, ou seja, tentam influenciar nas decisões a ser tomadas pelos governos dos Estados- laicos.

Sempre com relação á pesquisa, o proibicionismo prevaleceu no que toca à legalização da maconha, isto para uso recreativo. A maioria dos cidadãos comunitários europeus se opõe à legalização do consumo das chamadas drogas leves.

No particular, a surpresa veio da Holanda. E supresa porque todos sabem que a Holanda admite o consumo de maconha nos cafés (coffe-shop) há décadas.

Os pesquisadores do Euro-barômetro concluíram que 49% dos holandeses são contrários à legalização da cannabis . Pelo jeito, não querem mais maconha nem nos cafés, onde spó maiores de idade podem freqüentar e o consumo é no próprio local.

Voltando ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. O porcentual de 44% de aprovação aos casamentos entre homossexuais, -- ou às uniões de fato sob o mesmo teto---, apresenta, examinada a pesquisa, tendências regionais diferentes.

Na Espanha, -- onde a Igreja Católica exerce forte influência--, 56% dos espanhóis são favoráveis à legislação de apoio aos casasis gays, de iniciativa do premier socialista Zapateiro.

Apesar de a legislação inglesa admitir o casamento gay há pouco mais de 1 ano, a Grã-Bretanha surpreendeu na pesquisa do Euro-barômetro. Na Grã Bretanha, 54% são contrários aos casamentos gays.

Por outro lado, nos 25 países da EU e nos entrantes Romênia, Bulgária e Croácia, o conservadorismo desumano venceu em 2006: a maioria é contrária à adoção de crianças por casai gays.



Esse dado impressiona negativamente pois muitas crianças são abandonadas à própria sorte por extracomunitários, que não conseguiram permanecer ilgealmente nos países que formam a UE.

Outra dado relevante aparece na pesquisa: caiu de 48% a 47% o porcentual dos que concordavam com o largamento geopolítico da União Européia. O decréscimo, segundo especialistas, deve-se à Turquia, que quer entrar para a UE e enfrenta resistências.

Pano rápido: de modo quase unânime os cidadãos da comunidade européia clamam por mais segurança. E todos os temas pesquisados pelo Euro-barômetro, e acima expostas, voltarão ao centro das discussões em 2007, com muita pressão social. Tudo, portanto, a exigir barômetros sensíveis e bem calibrados.

WFM/CBN, 26 dezembro de 2006.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet