São Paulo,  
Busca:   

 

 

Espiões/D.Humanos

 

INTOLERÂNCIA RELIGIOSA: Papa se manifesta. Polícia turca prende o fanático que assassinou o padre Andrea Santoro

Por walter fanganiello maierovitch-rádio Jovem Pan

b>Clique apenas no "ouça agora". Desconsiderar o "assista agora".



No domingo,5 de fevereiro de 2006 o padre Andrea Santoro, pároco na Turquia, foi morto a tiros quando celebrava uma missa.

Don Andrea, assassinado por um fanático de 16 anos de idade, quando celebrava a missa domenical.


A polícia turca, ontem, identificou e prendeu o autor dos disparos, um fanático turco de 16 anos de idade. Ele confessou o crime e afirmou ter matado o padre em represália as charges publicadas em jornal dinamarquês,-- reproduzidas em vários países, e que mostravam o profeta Maomé como terrorista.

Nesta quarta feira (8 de fevereiro) e diante do assassinato motivado por intolerância religiosa, o papa Bento XVI manifestou-se de forma elogiável.

Disse Bento XVI que o sacrifício de don Andrea Santoro "contribuiu à causa do diálogo entre as religiões e à paz entre os povos".

Recordou, também, que o Senhor acolhe a alma deste silencioso e corajoso servidor do Evangelho".

Cerca de 8 mil pessoas acompanharam o pronunciamento do papa e aplaudiram as suas palavras.

Como se percebe, o papa, com prudência e espírito Cristão, não quis acirrar os ânimos.

O padre Andrea Santoro está sendo velado como mártir, vítima que foi da arma da intolerância. ....................................

....................................
RETROSPECTIVA: 7/2/2006

l
Ouzhan Akdil, assassino turco do padre Andre santoro


Acaba de ser preso na Turquia o menor Ouzhan Akdil, --de 16 anos--, que matou a tiros o padre Andréa Santoro, dentro da igreja e quando celebrava a missa domenical em 5/2/2006).

Referido menor, que usou revólver calibre 38, confessou, há pouco (17 horas do dia 7 de fevereiro de 2006- hora de Brasília), ter matado o padre porque ficou muito perturbado ao ver a charge feita com o profeta Maomé, como se fosse um terrorista islâmico.

Na Turquia, o menor Ouzhana será responsabilizado criminalmente, pois considerado maior para fins de responsabilização penal. Portanto, poderá responder por homicídio, cuja pena aos 30 anos de reclusão.

Como se percebe, os fundamentalistas radicas conseguiram islãmicos conseguiram, de maneira desproporcional, enfurecer as ruas e os fanáticos já usam a arma da intolerância religiosa para matar .

O corpo do padre Andréa Santoro já chegou a Roma, onde está sendo velado como mártir.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet