São Paulo,  
Busca:   

 

 

Espiões/D.Humanos

 

Cabeça a prêmio. Os islâmicos aumentam os prêmios a quem matar o autor do livro Versos Satânicos.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

.
18 de junho de 2007.

Salman Rushdie: Vida Breve?. Caricatura tirada do site: www.riber.net/caricatures/salman_rushdie.jpg





Salman Rushdie, escritor indiano e autor do famoso e polêmico livro Versos Satânicos, volta a viver a sensação de estar com a cabeça a prêmio.

O motivo decorre de inconformismo fundamentalista islâmico com o fato dele acabar de receber da Rainha Elizabeth da Grã Bretanha o título de barão.

Para o porta-voz do governo iraniano Mohammad Ali Hosseini, “conceder um título honorífico à pessoa mais odiada da comunidade islâmica mundial representa mais um claro exemplo das manobras contra o islamismo por parte das autoridades britânicas”. Sobre o significado do ato da raínha, acrescentou o porta-voz: “ o atual movimento voltado a insultar os princípios islâmicos não apareceu por obra do acaso, nem foi um incidente. É planificado, organizado e sustentado pelos países ocidentais”.

No domingo passado (17 de junho de 2007), a organização extremista denominada “Quartel General para a Comemoração dos Mártires” aumentou o valor do prêmio anteriormente fixado pela cabeça de Rushdie. Agora, o grupo fundamentalista iraniano pagará US$150 mil.

Além disso, continua a valer o prêmio US$3 milhões estabelecido pela organização fundamentalista islâmica denominada “5 Khordad”. Neste final de semana, o valor do prêmio foi ratificado para quem conseguir matar o novel barão Rushdie. A “5 Khordad” leva o nome da data, 5 de junho, que o estão ayatolá Khomeini, em 1963, iniciou a revolução que derrubou o xá Shah Reza Pahlevi.

Em 14 de fevereiro de 1989, o chefe supremo Khomeini passara uma sentença de morte (fatwa) a Rushdie pela publicação do livro Versos Satânicos.

O reformisma moderado Mohammed Khatami, quando no poder, prometeu, em 1998, que a sentença de morte (fatwa) contra Rushdie não seria executada. Na verdade, ele apenas suspendeu sua execução, pois não podia revogar decisão do falecido Khomeini.

Agora e em razão da supracitada manifestação do porta-voz do governo iraniano, Mohammad Ali Hosseini, parece ter ficado claro que o período de suspensão da fatwa chegou ao fim. O título de barão a Rushdie é considerado um insulto aos islâmicos.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet