São Paulo,  
Busca:   

 

 

Espiões/D.Humanos

 

PEDOFILIA: Secretário Geral da ONU voltará para casa com frustrações.

Por Wálter F Maierovitch/Rádio CBN/Justiça e Cidadania

10 outubro de 2006.

Para ouvir o comentário, digite http://radioclick.globo.com/cbn/

De malas prontas para deixar em janeiro o cargo de secretário geral da ONU, Kofi Annan vai levar frustrações prá casa.

Uma delas diz respeito à falta de vontade dos estados-membros da ONU para combater as internacionais criminosas.



No momento, um dos mercados criminais que mais cresce é o da pedofilia. Portanto, em boa hora investe o Brasil na campanha nacional contra a pedofilia pela internet. Por outro lado, em má-hora a Holanda acaba de aprovar o programa do já legalizado Partido Político dos Pedófilos.

Esse partido é o NDV, iniciais a significar Amor ao Próximo, Liberdade e Diversidade. Como primeiro projeto, o NDV pretende acabar com a criminalização da posse de material relativo à pedofilia.

No Brasil, a lei veda a criação de partidos políticos fundados em objeto ilícito. E nosso ECA, com precisão, pune com penas de 2 a 6 anos a posse e a transmissão de imagens por internet para desfrute virtual.


Xxxxx Mercados e Cyberpolíciasxxxxxx

Para o ouvinte da CBN ter idéia da tragédia, o mercado mafioso da pedofilia movimenta US$5,0 bilhões por ano.

Só com vídeos para pedófilos esse mercado mafioso faz girar, anualmente, US$280 milhões.

Uma fotografia de criança nua é vendida por US$3,0 nas ruas Nova York. E são comercializadas por US$15,0 fotos de crianças envolvidas em cenas de bestialidade, ou seja, sexo com animais.

Pela internet e para pedófilos, são vendidos arquivos eletrônicos de fotografias. E nos EUA são estimados em mais de 20 mil o número de sites clandestinos destinados a pedófilos, que entram e saem do ar em poucos dias para a polícia não descobrir.

A Europol, que é a polícia da Comunidade Européia, troca informações com as cyberpolicias dos países membros da União Européia, em especial sobre técnicas e programas de informática para detectar pedófilos pela internet.

A propósito, cada vez mais o Primeiro Mundo aposta nas cyberpolicias para prevenir e reprimir do crime de pedofilia, de terrorismo etc.

No Brasil, não se investe nas cyberpoliciais e nenhum dos candidatos à presidência da República tocou no assunto.

Pelo mundo e conforme recente estimativa, 12 milhões de crianças, entre 10 e 12 anos de idade, já tiveram a imagem explorada por internet e para fim de pedofilia.

No meio desse cenário planetário de insensibilidades e desrespeitos para com os menores, uma ocorrência policial chamou muito a atenção.: um magistrado do Ministério Público da Itália,-- ao examinar catálogos apreendidos num caso de pedofilia--, encontrou fotos dos seus dois filhos menores. Essas duas crianças foram fotografados por um vizinho enquanto tomavam banho.


© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet